Entre em contato
Fale conosco pelo WhatsApp

Doenças provocadas pelo trabalho: como evitar?

Doenças provocadas pelo trabalho: como evitar?
11, jan, 2024

Enfermidades podem ser desencadeadas em ambientes profissionais hostis ou com sobrecarga; saiba mais

As doenças provocadas pelo trabalho constituem um espectro diversificado de condições de saúde que estão diretamente relacionadas às atividades desempenhadas no ambiente corporativo. Estas enfermidades são decorrentes da exposição a agentes físicos, químicos, biológicos ou condições específicas do trabalho, podendo manifestar-se de diversas formas, desde problemas físicos, como lesões musculoesqueléticas, até questões psicológicas, como o estresse crônico e a síndrome de burnout.

O impacto das doenças provocadas pelo trabalho não se limita apenas ao indivíduo afetado, estendendo-se aos custos sociais e econômicos para as organizações e a sociedade em geral.

Teve alguma doença causada pelo trabalho? Entre em contato.

Falar com um advogado

Principais doenças provocadas pelo trabalho

Conforme já destacado, são muitas as doenças provocadas pelo trabalho. Seja por carga horária excessiva, por falta de equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal ou por um ambiente de trabalho hostil e tóxico, tem se tornado cada vez mais comum que trabalhadores adoeçam no exercício de suas funções profissionais. Conheça, abaixo, algumas das principais:

Lesão por esforços repetitivos (LER)

Uma das principais doenças provocadas pelo trabalho, a lesão por esforços repetitivos (LER) é uma condição médica associada a movimentos repetitivos, posturas inadequadas ou esforços excessivos durante as atividades laborais. Essa condição, também conhecida como distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), pode afetar músculos, tendões e nervos, resultando em dores persistentes, formigamento, fraqueza e limitação de movimentos.

Síndrome de burnout

A síndrome de burnout é um estado de exaustão física, mental e emocional decorrente de um determinado período de estresse crônico no ambiente laboral. Trata-se de uma doença marcada por sentimentos de esgotamento, desmotivação, falta de energia, apatia e redução do desempenho profissional. Indivíduos com burnout muitas vezes se sentem esgotados emocionalmente, incapazes de lidar com as demandas do trabalho e podem desenvolver uma atitude cínica em relação às suas responsabilidades profissionais.

Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho

Os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) são doenças provocadas pelo trabalho que afetam músculos, tendões, nervos, articulações e estruturas de suporte devido a movimentos repetitivos, posturas inadequadas e esforços físicos excessivos no ambiente de trabalho.

Esses distúrbios englobam uma variedade de condições, como a lesão por esforços repetitivos (LER), tendinites, bursites, tenossinovites, entre outras. Profissões que demandam atividades repetitivas, posições desconfortáveis por longos períodos ou sobrecarga física, como digitadores, operários de linha de montagem, caixas, entre outros, estão mais propensas a desenvolver DORT.

Teve alguma doença causada pelo trabalho? Entre em contato.

Falar com um advogado

Direitos trabalhistas para as pessoas acometidas com as doenças

No Brasil, existem direitos trabalhistas específicos para pessoas acometidas por doenças provocadas pelo trabalho. Entre esses muitos direitos, podemos destacar:

  • Estabilidade provisória: o trabalhador acometido por doença ocupacional tem garantia de estabilidade no emprego por um período após o retorno do afastamento, conforme previsto em convenções coletivas ou acordos sindicais;
  • Afastamento remunerado: em casos de afastamento médico, o colaborador tem direito ao recebimento do auxílio-doença pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com remuneração equivalente a uma porcentagem do salário, visando ao suporte financeiro durante o tratamento;
  • Garantia de tratamento: o empregador tem a obrigação de custear o tratamento médico necessário para a recuperação do trabalhador, incluindo consultas, exames, fisioterapia, medicamentos e intervenções cirúrgicas, quando aplicáveis;
  • Adaptações no ambiente de trabalho: o empregador deve realizar adaptações ergonômicas no ambiente laboral para prevenir novos casos, cumprindo normas de saúde e segurança no trabalho e adequando equipamentos às necessidades do funcionário;
  • Readaptação ou reabilitação profissional: quando possível, o trabalhador pode ser direcionado a outras funções ou setores na empresa que sejam compatíveis com suas condições de saúde, garantindo a readaptação ou reabilitação profissional;
  • Direito à indenização: em casos de negligência por parte da empresa na prevenção de doenças ocupacionais, o funcionário pode ter direito a indenizações por danos morais, materiais e lucros cessantes.

Como evitar essas complicações

Para prevenir doenças provocadas pelo trabalho, é fundamental implementar práticas ergonômicas no ambiente laboral, como o ajuste adequado dos equipamentos, pausas regulares para descanso, treinamento para boas práticas posturais e conscientização sobre a importância do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

Além disso, promover um ambiente organizacional saudável, com políticas de suporte emocional, reconhecimento do esforço dos colaboradores e gestão equilibrada da carga de trabalho, é essencial para combater o estresse crônico e prevenir o surgimento dessas patologias.

Teve alguma doença causada pelo trabalho? Entre em contato.

Falar com um advogado

Entre em contato com um advogado especialista em direitos trabalhistas bancários.

Fonte:

GR Advogados

Ainda tem dúvidas? entre em contato conosco através do whatsApp Ainda tem dúvidas? entre em contato conosco através do whatsApp