set. 18

Como funciona o adicional noturno para bancários

Tags:
Como funciona o adicional noturno para bancários




Adicional noturno, adicional de insalubridade e periculosidade, enfim, inúmeros são os adicionais previstos na legislação trabalhista que concedem aos trabalhadores um percentual a mais sobre o salário para compensar possíveis riscos, desgastes ou desconfortos nas atividades realizadas.

E entre as classes que se beneficiam com tais adicionais está a bancária. Para trabalhadores que realizam suas atividades no horário noturno a remuneração deve ser superior ao diurno, porque gera maior desgaste físico e psicológico.

Vejamos como funciona o adicional noturno para bancários.

Quanto equivale a hora trabalhada?

A hora normal de trabalho equivale a 60 minutos. Já para o trabalhador urbano que exerce seu trabalho em horário noturno, a hora trabalhada tem duração de 52 minutos e 30 segundos, ou seja, sofre uma redução de 7 minutos e 30 segundos.

Isso significa que ao trabalhar 7 horas no período noturno equivale a 8 horas de trabalho, ou seja, o trabalhador vai ser remunerado como se tivesse trabalhado 8 horas mesmo que sua jornada de trabalho tenha somado 7 horas.

Vale destacar que o adicional noturno integra o salário do trabalhador sobre todos os seus direitos legais, ou seja, será considerado sobre os recebimentos de férias, 13º salário, aviso prévio indenizado, FGTS, etc.

Outra importante consideração é que o empregado deve ficar atento a discriminação do valor do adicional noturno no demonstrativo de pagamento, sendo esta a prova que o empregador tem para comprovar o pagamento ao empregado, sob pena de ter que remunerar novamente o adicional.

Adicional noturno para bancários

O adicional noturno para a categoria bancária equivale a 35%, sendo estabelecida por Convenção Coletiva, uma vez que a CLT garante apenas 20% deste benefício aos trabalhadores urbanos que exercem suas atividades no período noturno.

Assim, bancários que exercem suas atividades no período compreendido entre 22 horas e 6 horas da manhã têm direito ao adicional noturno. Vale destacar que para quem trabalha a noite e a jornada equivaler a horas extras, a base para cálculo será o salário-base, acrescido o ATS e mais o adicional noturno.

Outro ponto importante no adicional noturno para bancários é a ajuda para deslocamento para quem trabalha a noite. O direito, conquistado em 1982, está na convenção coletiva e concede aos bancários ajuda nas despesas com transporte de retorno à residência para aqueles que terminam sua jornada entre a meia noite e seis horas da manhã, independentemente do recebimento do vale transporte.

Por ser considerada uma despesa para custeamento do deslocamento do empregado, a ajuda para o transporte noturno não é considerado salário e por isso não incide no cálculo das demais verbas.

Preencha o formulário para maiores informações: