Advogado trabalhista para bancário explica sobre direitos | GR AdvogadosUm advogado trabalhista para bancário deve sempre ser consultado quando elas surgirem.

A categoria bancária é uma das poucas no Brasil para a qual a Convenção Coletiva de Trabalho é válida para todos os trabalhadores que abrange, o que também justifica as diversas dúvidas que vários trabalhadores da área possuem.

Direitos básicos do bancário

Conheça alguns dos direitos dos bancários garantidos pela Convenção Coletiva de Trabalho da categoria:

Salário

O sindicato prevê salário mínimo para a categoria com jornada de 6 horas no ingresso e após 90 dias da contratação.

  • Portaria, contínuos e serventes: R$ 1.257,64 (após 90 dias: R$ 1.377,62)
  • Escritório: R$ 1.802,48 (após 90 dias: R$ 1.976,10)
  • Tesoureiros, caixas: R$ 1.802,48 (após 90 dias: R$ 1.976,10)

Adiantamento do 13 º salário

Para colaboradores admitidos até 31 de dezembro do ano anterior, o pagamento é realizado até maio, salvo aqueles que já tiverem recebido em decorrência das férias.

Horas extras

Para a categoria de bancários as horas extraordinárias possuem um adicional de 50%.

Adicional noturno

Para bancários que trabalhem no período noturno (entre 22h e 6h) há um acréscimo de 35% sobre o valor da hora diurna, com exceção de situações mais vantajosas.

Auxílio-refeição

Atualmente o benefício de auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia trabalhado, correspondente a 22 dias de trabalho, incluindo período de férias. Em caso de afastamento por doença ou acidente, o bancário tem direito de receber o auxílio até o 15º dia.

Cesta-alimentação

A cesta-alimentação está atualmente avaliada em R$ 491,52, contemplando ainda trabalhadoras em licença-maternidade. Em caso de doença ou acidente de trabalho, o bancário tem direito de receber a cesta por 180 dias, a partir do primeiro dia de afastamento.

13ª cesta-alimentação

Possui o mesmo valor da cesta-alimentação (R$ 491,52), sendo devido o pagamento até 30 de novembro. Estende-se também à empregada em licença-maternidade ou afastados por acidente ou doença por um período de 180 dias.

Auxílio creche/babá

Os bancários têm direito a um reembolso mensal de R$ 394,70 para despesas comprovadas por meio de recibo de creches ou babá, sendo necessário apresentar o registro em Carteira de Trabalho e inscrição do INSS da funcionária. O benefício é dado aos pais que tenham filhos até 71 meses.

Auxílio-funeral

O sindicato prevê um auxílio de R$ 905,63 para o falecimento de cônjuge ou filhos com menos de 18 anos, sendo possível que o valor seja destinado aos dependentes do empregado que vier a falecer, desde que apresentado o atestado de óbito em um período de 30 dias.

Vale-cultura

Os bancos concedem um valor único, mensal, de R$ 50 para empregados que recebem até 5 salários mínimos mensais. O valor pode ser gasto com atividades culturais, como a compra de livros, revistas e outros.

Folga assiduidade

O trabalhador bancário que não tiver nenhuma falta injustificada em um período de um ano, terá direito a um dia de ausência remunerada, sendo que a data deve ser definida em conjunto com o gestor.

Advogado trabalhista para bancário

Caso tenha dúvida sobre algum direito trabalhista, o profissional deve procurar um advogado trabalhista para bancário que possua um amplo conhecimento sobre os direitos da categoria.

Em situações nas quais o empregado sabe que os direitos estão sendo violados, a procura pelo advogado irá auxiliar para o início de um processo judicial que vise suprir os prejuízos do bancário.

Posts relacionados

Entenda como funciona a reclamação trabalhista
Muitas pessoas buscam saber como funciona a reclamação trabalhista de olho em uma possível reparação após se sentirem lesadas, de alguma forma, por uma empresa com quem possuíam vínculo empregatício. Dentro da extensa área de direito trabal…

Direito trabalhista: Assessoria Jurídica Trabalhista em tempos de crise
Estar atento a todos os detalhes do direito trabalhista é um cuidado que deve estar sempre entre as prioridades de todas as empresas, de modo a evitar futuras dores de cabeça com passivos trabalhistas e outras dúvidas relacionadas às obrigações…

Verbas Rescisórias na Pandemia (COVID-19)
Diante do atual cenário nunca vivenciado pelos brasileiros, com a pandemia e, consequentemente, o estado de calamidade pública decretado pelo Governo Federal, muitos trabalhadores têm dúvidas quanto às verbas a serem pagas pelas empresas em cas…